"E é por isso que estamos suportando os presentes sofrimentos e não nos envergonhamos! Pois sabemos em quem pusemos a nossa confiança! Nós esperamos no Senhor e estamos certos de que Ele é poderoso e agirá!"
II Timóteo 1, 12

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

291 dias corridos

Alfenas, 16 de setembro de 2016.
Pois é... Já se passaram 291 dias corridos desde a minha primeira e única postagem... 
Muitas pessoas devem ter vindo aqui neste espaço para ler minhas aspirações, sentimentos, declarações e etc...
Bom, desde o início sempre achei que não ia ser fácil, muitas vezes tentando conter a Mary e algumas vezes sendo realista no mundo em que vivemos...
Surgiram tantas "novidades" nesse período que nem gosto muito de lembrar, mas foi a realidade e vocês querem saber.
A adoção é uma "batalha" emocional e espiritual... Como é difícil! Já aconteceu de tudo comigo e vi e ouvi cada coisa! Gente prometendo roupinha que a filha não iria usar e doa as tais roupas... Gente que oferece filho da amiga que ficou grávida e que não iria ficar com a criança, gente que soube que no hospital tem uma criança pra ser adotada e fala pra gente ir vê-la... Gente que critica a idade da possível criança: "Tem que ser bebê" ou "menor você cria do seu jeito", "decidiram se é menino ou menina?", "Nossa dois? Um já dá trabalho..." e a pior de todas... "Nossa, a fulana adotou dois e sãos uns capetinhas..."
Daí eu faço aquela cara feia e eu que sou o esquisito? Ah nemmmmm!
Mais já abri meu coração e tirei tudo do lado ruim da história... Agora vem o lado bom...

Aiaiiii... Que bom sentir aquele frio na barriga... Brincar com a Mary dizendo o que a criança possa falar:
"Eu não quero comer arroz...", "Papai eu quero isso ou aquilo", "Mãaaaaeeeeeeeee, o papai soltou um pum"... Quantas frases, seguidas de papai e mamãe... Imagino os amigos como se sentem quando ouvem isso... Como vai ser comigo? 

Aí vem todas aquelas dúvidas... Como irei reagir a isso? Ser enérgico? Coração mole? O tipo do pai que faz tudo o que o filho quer? Ou sentir-se mal pq o filho que foi adotado tem que ter tudo...
Existe receita? Você que está lendo tem um manual pra emprestar? 
Só o dia a dia pra me ensinar a como lidar com essa fase que eu ainda não vivencio... 

Só sei que quero ouvir papai ou Rogério... Seja como for quero cuidar de mais alguém... Ser egoísta (por que não?) em dizer: essa é a minha família! Acabar com aquele silêncio ensurdecedor que chega aos 7 anos de casamento sem filhos... É duro... Depois que acontece isso é que você nota que falta algo na sua casa, na sua cabeça, no seu coração... Nesse momento você quer chorar mesmo que não consiga... Você deseja chorar...
Mais a esperança é a que dá força a continuar e procurar auxílio é o melhor... Nesse momento nada melhor do que uma Maria na vida da gente... A Maria aqui de casa, traz artigos, livros, notícias que deixei pra ler depois... Depois que eu for pai... Tomara que não seja tarde e eu tente me capacitar logo...
Recentemente acompanhamos a série "Histórias de adoção" do canal GNT.
Ah gente... Esse sim... Lacrimejo os olhos só de cantar o jingle do programa que diz assim:

"Depois que te encontrei,
Uma estrela apareceu no meu teto, 
Meu coração se encheu de afeto....
....Chama de pai, Chama de mãe, Chama de filho,
Chama de irmão, Chama de amor,
Aquilo que mora nesse coração... chama de amor... chama de amor... chama de amor!
"PORTÃO"
Lula Queiroga

Como é bom, gostoso, sofrido, angustiante e emotivo falar da espera, dos planos e das decisões com a Mary... Ela sim tem o brilho de adotar nos olhos... Será a MAIOR MÃE DE TODOS OS TEMPOS e sem ter um chip da Claro que cobra horrores... Risos... Brincadeiras a parte...
Lembro que escreveram um dia pra ela: "Feliz da criança que a terá como mãe!" Isso me enche os olhos de pensar... Mas é mesmo... A Mary é fantástica e tem o maior coração que conheci na vida...
Não vejo a hora de ter um "remelentinho(a)" ou "catarrentinho(a)" gritando por nós...
Que bom será... Serei eternamente grato a Deus por dar essa graça pra gente...
Em breve postarei mais... Abraços

Um comentário:

  1. Que lindo texto Rogério, Amei...
    Agora sei o que vc está sentindo com seus filhotes, e já posso imaginar que bom pai você será pra estes dois serezinhos inocentes e carentes do amor materno e paterno.
    Sejam muito felizes, estas crianças vão trazer muitas alegrias pra este lindo lar de vocês.
    Nós os avós também estamos apaixonados por eles.
    Grande abraço meu genro
    Vice

    ResponderExcluir