"E é por isso que estamos suportando os presentes sofrimentos e não nos envergonhamos! Pois sabemos em quem pusemos a nossa confiança! Nós esperamos no Senhor e estamos certos de que Ele é poderoso e agirá!"
II Timóteo 1, 12

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Ser mãe adotiva é ser mãe, ponto.......



Ser mãe adotiva é ser mãe, ponto.......

Costuma dizer-se que quando uma criança nasce, com ela nasce uma mãe. É uma ideia bonita, mas nem sempre ela encontra correspondência na vida real. Às vezes a criança nasce, e só mais tarde na vida desse rebento de luz é que vai nascer a mãe que o vai amar.

Assim é com uma mãe adotiva, que nasce quando o seu olhar se cruza com o do filho que não gerou no ventre, mas que naquele momento, e daí em diante, se planta com firmeza no seu coração. Assim é, e assim foi comigo.

Ser mãe adotiva é amar tão completamente, e mais do que a própria, a vida daquele que chegou pelas mãos da divina providência, não da biologia. É olhar o corpinho do ser onde não corre o mesmo sangue q o seu e enxergar a alma do próprio filho. É ver nele a extensão daquilo que ela é.

Ser mãe adotiva é amar, sacrificar, sofrer em silêncio, chorar de alegria... Com um coração, lágrimas ou sorrisos semelhantes aos de qualquer outra mãe, pois ser mãe adotiva é ser Mãe, ponto!

Texto postado por Renata Silva - https://www.facebook.com/renataisabel.silva